O ecommerce vai substituir o Varejo Físico?

11.03.21

Grandes lojas estão fechando enquanto o comércio eletrônico prospera online. Você está preparado para as mudanças no varejo?

Compras on-line x compras físicas

O varejo online oferece aos consumidores uma solução conveniente e contemporânea para suas necessidades de compra, fazendo com que o varejo apenas físico pareça algo de uma época passada. Isso não é surpreendente, pois as lojas físicas foram criadas para atrair compradores no século 20, enquanto o e-commerce moderno é projetado para atender às necessidades do consumidor do século 21.

Em outras palavras, o varejo somente físico não é adequado para o propósito no século 21. A competição entre tijolos e cliques, portanto, é menos uma batalha e mais uma evolução. E, quando se trata da sobrevivência do mais apto, só pode haver um vencedor.

Os varejistas online podem apresentar aos clientes uma escolha ilimitada de produtos e informações sobre os produtos, juntamente com uma rápida pesquisa e finalização da compra, de onde estiver.

Não é surpresa, portanto, que, de acordo com grandes especialistas do mercado, o e-commerce deverá se tornar o maior canal de varejo do mundo até 2023.

O avanço implacável da tecnologia apenas acelerará essa expansão. Desenvolvimentos como a inteligência artificial estão tornando o processo de e-commerce mais centrado no cliente, com recomendações personalizadas e atendimento virtual já comuns. Ainda temos a pandemia que enfrentamos e que acaba acelerando diversos pontos importantes em empresas e órgãos públicos.

O varejo físico ainda tem um papel a cumprir?

Apesar de muitas lojas tradicionais estarem em apuros, seu fim pode não ser inevitável.
Ironicamente, é o comércio eletrônico que está ajudando muitas pequenas empresas a sobreviver, fornecendo-lhes acesso a um mercado global. Além disso, há uma área em que as lojas físicas ainda têm uma vantagem competitiva: elas fornecem um ponto de contato pessoal onde as pessoas podem ver e tocar os produtos fisicamente.

Embora isso possa não ser suficiente para atrair os clientes de volta off-line, oferece uma oportunidade de marketing de grande valor para todos os varejistas, tanto físicos quanto digitais.

Estudos indicam que um varejista de comércio eletrônico que abre uma loja física verá o tráfego online de residentes locais aumentar em cerca de 50% semanas após a inauguração.

Um varejista digital pode usar a presença de uma loja física para construir sua marca no “mundo real”, nutrindo a experiência dos clientes tanto dos produtos quanto do próprio varejista.

Estabelecer uma marca em vários canais dessa forma significa que não há mais necessidade de as lojas físicas serem lucrativas. Em vez disso, seu foco é atuar como um ponto de contato da marca para seu público-alvo e fornecer o tipo de interação humana prática que simplesmente não pode existir online (ainda).

Aproveite agora as oportunidades no digital

Embora a distinção entre varejistas digitais e físicos às vezes seja confusa, a maior parte do crescimento está acontecendo online.

O aparente sucesso desenfreado de alguns varejistas online, como a Amazon, pode esconder o quão ferozmente competitivo é o mercado digital. Os concorrentes do comércio eletrônico devem inovar continuamente para manter sua participação no mercado. Novos participantes incapazes de acompanhar o frenesi digital muitas vezes afundam sem deixar vestígios.

Em um mercado onde os clientes podem trocar de loja com o toque de um dedo, é essencial que os varejistas estejam atentos às necessidades dos clientes.

Por exemplo, os consumidores esperam cada vez mais que as marcas das quais compram apoiem seus próprios valores ambientais. Já se foi o tempo de simplesmente alinhar-se com uma boa causa – hoje em dia, muitos compradores esperam que os varejistas e seus produtos sejam ecológicos em cada etapa, da fabricação ao descarte da embalagem.

O comércio eletrônico torna tudo local

Uma vez estabelecido on-line com um modelo de negócios sustentável, não há limite para o que um varejista de comércio eletrônico pode alcançar – tanto em termos de variedade de produtos quanto de alcance global.

A tecnologia de comércio eletrônico permite que uma empresa de qualquer tamanho alcance clientes além de sua própria fronteira de uma forma que seria complexa e cara para o comércio tradicional. Um site de comércio eletrônico eficaz pode atender a população online mundial – sem qualquer presença física.

Vender produtos para um público internacional envolve mais do que simplesmente disponibilizar os produtos para compra. É necessário localizar toda a experiência do cliente, da navegação à compra, para que os consumidores de qualquer parte do mundo possam acessar e fazer pleno uso de um site de e-commerce no idioma de sua preferência.

Separamos alguns pontos importantes para os requisitos exclusivos do comércio eletrônico:

Tradução para e-commerce não é o mesmo que tradução para um documento ou e-mail. Assim como as descrições de produtos que ajudam os clientes a selecionar os produtos que desejam, os sites de comércio eletrônico incluem metatags que garantem que os compradores possam encontrar o site em primeiro lugar e mensagens de marketing que os encorajam a ficar.

Antes da decolagem do e-commerce a partir da década de 90, o varejo internacional era uma reserva de empresas que haviam construído os recursos consideráveis ​​necessários para manter seu alcance global, muitas vezes por muitos anos. O comércio eletrônico mudou de cabeça para baixo esse entendimento tradicional de negócios, a ponto de uma pequena start-up on-line atingir um público global em seu primeiro dia de negociação. Isso, juntamente com uma presença física, pode fornecer a combinação definitiva de sucesso internacional com uma conexão local.

Não importa o quanto o varejo tenha mudado, os princípios básicos permanecem inalterados. Esteja você operando em uma loja construída em tijolo ou em um mercado global virtual, o sucesso depende da construção de um relacionamento personalizado e localizado com os clientes, para que eles queiram voltar sempre.

Outros artigos no blog

Em qual canal devo colocar meus Anúncios Pagos?

Em qual canal devo colocar meus Anúncios Pagos?

A medida que as plataformas de mídia social se tornam mais congestionadas, o alcance orgânico normalmente diminui. Os anúncios pagos nas mídias sociais ajudam você a atingir seu público-alvo diretamente. Pagar por anúncios também significa que você alcançará seu...

ler mais